No âmbito das disciplinas de Português e História e Cultura das Artes, no dia 26 de novembro de 2016 os alunos do Instituto das Artes e da Imagem, tiveram o privilégio de visitar o Palácio da Bolsa.
O Palácio da Bolsa, ou Palácio da Associação Comercial do Porto, edifício de estilo neoclássico, começou a ser construído a 6 de Outubro de 1842, dado o encerramento da Casa da Bolsa do Comércio que obrigou os comerciantes portuenses a discutirem os seus negócios em pleno ar livre. Com uma mistura de estilos arquitetónicos o edifício apresenta em todo o seu esplendor traços do neoclássico oitocentista, arquitectura toscana, assim como o neo-paladiano inglês. Foram muitos os homens que participaram na construção do Palácio da Bolsa. Partindo de Joaquim da Costa Lima Júnior, em funções a partir de 1840, Gustavo Adolfo Gonçalves de Sousa, Tomás Augusto Soller, José Macedo Araújo Júnior, Joel da Silva Pereira e, terminando finalmente com José Marques da Silva, último arquitecto e decorador do Palácio. O edifício foi construído ao longo de quase 70 anos com seis arquitectos principais, dezenas de mestres entalhadores, pedreiros e centenas de operários. Para acabar, com a implementação da República, a 5 de Outubro de 1910, o Palácio da Bolsa é inventariado e desocupado e a posse do edifício é lavrada a 11 de Fevereiro de 1911. Um dos quadros de um monarca presente no espaço, o de D. Carlos I, foi vandalizado com dois tiros de pistola.
Os alunos participantes nesta segunda visita – Passeios com histórias – agradecem às professoras Susana Pinto e Zita Queirós por os terem acompanhado e ressalvo que iniciativas como estas são uma mais-valia para a formação de cada um de nós.
João Natário (aluno 12.º ano EAE)

Share This